MENU

09/09/2021 às 00h00min - Atualizada em 09/09/2021 às 00h00min

Coluna do Lima Rodrgues

Produtores rurais participam de manifestação em Brasília

Produtores rurais de todo o Brasil, incluindo os dos estados do Maranhão, Tocantins e Pará, participaram dia 7 de setembro, terça-feira, de grande manifestação em Brasília em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro.
A maioria dos produtores rurais chegou à Brasília na segunda-feira, dia 6, véspera do feriado e se concentrou no Parque Leão, nas proximidades da região administrativa denominada Recanto das Emas, em frente à Samambaia.
Ônibus, caminhões e automóveis de várias cidades do país ficaram estacionados no local, onde foram instaladas também barracas para vendas de bandeiras e camisetas. Os hotéis de Brasília estavam lotados e muita gente preferiu montar suas barracas de camping na ampla área interna do Parque Leão.
Na tarde de segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou de helicóptero a área onde estavam concentrados os manifestantes que apoiam seu governo. Na noite de segunda-feira, alguns caminhoneiros furaram o bloqueio feito pela Departamento de Trânsito do Distrito Federal e conseguiram chegar com seus caminhões até à Esplanada dos Ministérios. 

Esplanada dos Ministérios

Logo cedo, na terça-feira, dia 7 de setembro, produtores rurais e representantes de outras classes, como caminhoneiros e servidores públicos de diversos estados, começaram a chegar à altura da Biblioteca Nacional, perto da rodoviária do Plano do Piloto, com suas bandeiras e camisetas verde e amarelo para participar do ato em apoio ao presidente da República.
Os manifestantes aos poucos foram lotando a Esplanada dos Ministérios, onde já se encontravam desde a noite anterior alguns caminhoneiros e ônibus de turismo. Algumas pessoas aproveitaram para faturar um dinheiro extra vendendo camisetas, bandeiras e lanches para os visitantes.
Os manifestantes conduziam faixas e cartazes com críticas à atuação dos ministros do Supremo Tribunal Federal, pedindo a instalação da CPI da Toga, a saída de ministros do STF, o voto impresso auditável (já rejeitado em votação na Câmara dos Deputados); pedindo liberdade, justiça, direito e afirmando que  “Supremo é o povo”. Para alguns juristas e para a oposição alguns desses pedidos são inconstitucionais.
A cada momento chegava mais gente à Esplanada dos Ministérios, incluindo produtores rurais do Maranhão, Pará e Tocantins. “Viemos de longe para apoiar o presidente Jair Bolsonaro e valeu à pena a viagem”, disseram os pecuaristas Ederli Silva, de Marabá (PA) e Deivi Correia, de Parauapebas (PA). O produtor rural Hélio Júnior, também de Marabá, disse que “a manifestação pacífica em Brasília demonstrou que a classe ruralista apoia o governo do presidente Jair Bolsonaro”. 

O discurso

Por volta das dez e meia da manhã o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou a Esplanada dos Ministérios de helicóptero e em seguida, de cima de um carro de som, discursou para a multidão. O presidente estava acompanhado por onze ministros de Estado, entre os quais, Braga Neto, da Defesa; Luiz Eduardo Ramos, Secretário Geral da Presidência da República; Anderson Torres, da Justiça e Tarcísio Freitas, da Infraestrutura.
Jair Bolsonaro disse que a multidão não estava na Praça dos Três Poderes “pelo presidente da República e sim pela liberdade”. O presidente criticou alguns governadores e prefeitos que, segundo ele, “ignoraram dispositivos constitucionais sobre o direito de ir e vir durante a pandemia”.
Jair Bolsonaro fez críticas ao Supremo Tribunal Federal, dizendo que “ninguém mais não aceitará que uma pessoa prejudique o governo e a liberdade de expressão como vem ocorrendo”, se referindo ao ministro Alexandre de Moraes, sem citar o nome dele.
O presidente da República agradeceu o apoio dos produtores rurais e de todos que participaram em Brasília da manifestação em apoio ao seu governo e disse ainda que “estará sempre ao lado do povo brasileiro porque todos que estavam na manifestação querem a paz e a harmonia e respeitam a Constituição”.
Parlamentares da oposição e membros do Poder Judiciário criticaram o discurso do presidente Jair Bolsonaro, ressaltando que “ele tem a obrigação de criar um relacionamento harmônico entre o Legislativo, o Judiciário e o Executivo”. 

Mais de 400 mil pessoas

Uma multidão ouviu atentamente o discurso do presidente Jair Bolsonaro no Dia 7 de Setembro, em Brasília - Foto: Lima Rodrigues

A Polícia Militar do Distrito Federal calculou que mais de 400 mil pessoas participaram da manifestação na Esplanada dos Ministérios. Alguns produtores rurais disseram ao Conexão Rural que “a estimativa era de mais de 500 mil pessoas presentes ao ato”. Já deputados da oposição divulgaram em suas redes sociais que “a manifestação pró-Bolsonaro não atingiu o público esperado pelos organizadores”.
As manifestações pró e contra Bolsonaro em Brasília dia 7 de setembro foram consideradas pacíficas e não foi registrado nenhum incidente envolvendo os participantes.
 

Repercussão

A manifestação em Brasília em apoio ao presidente Jair Bolsonaro reuniu produtores rurais de todo o Brasil. Os amigos produtores rurais Leandro Spaniol, de Nova Mutum (MT), Thiago Gomes, de Juara (MT) e Sélio Bragatino, de Lucas do Rio Verde (MT) estavam “felizes com o sucesso da manifestação” e declararam apoio ao presidente da República e pediram “mais liberdade de expressão no país, sem a interferência de ministros do STF”.
 As engenheiras agrônomas Taís Cristina Santos e Priscila Marques, que moram em Formosa (GO), disseram que o “agro tem peso na economia no país e está com o presidente Bolsonaro”.
O produtor de ovos em Santa Maria de Jetibá (ES), Fredy Berger, declarou, ao lado de um grupo de amigos capixabas, que “as coisas no Brasil precisam mudar, especialmente na esfera do STF” e que “todos os produtores rurais apoiam o presidente Jair Bolsonaro”.
No começo da tarde do dia 7 setembro, terça-feira, a maioria dos manifestantes deixou a Esplanada dos Ministérios de forma pacífica e retornou para seus estados de origem. À tarde, alguns produtores rurais retornaram à Esplanada dos Ministérios em uma mais uma demonstração de apoio ao presidente da República.
A cobertura completa da manifestação em Brasília irá ao ar no próximo fim de semana no Conexão Rural (TV Progresso Web).
 

Apoiadores

A viagem da equipe do Conexão Rural à Brasília, para a cobertura da manifestação em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro, organizada pelo Movimento Brasil Verde e Amarelo, contou com o apoio das seguintes entidades, empresas e pessoas:
Sindicato dos Produtores Rurais de Parauapebas, na pessoa da presidente do Siproduz, Grazi Ribeiro; Agrotrinta, de Curionópolis, na pessoa do pecuarista e empresário Renê;
Lázaro de Deus Vieira Neto, da Fazenda Nova Vida, de Parauapebas; José Ricardo, das Farmácias Zero Hora e da Fazenda São José, nas Quatro Bocas; Soberana Agropecuária, na Avenida Getúlio Vargas, em Imperatriz (MA), nas pessoas dos diretores Elizete Gobira, Cleyanderson e Guilherme; Reinaldo Zucatelli, da RR Agropecuária e do Grupo Zucatelli, de Marabá e Imperatriz; Do pecuarista pioneiro na região sudeste do Pará, Geraldo Capota; Fazenda Fortaleza, de Rondon do Pará, do  pecuarista Carlos Magno Chaves; Pecuarista José Alfredo, de Imperatriz; Do amigo Davi Queiroz, do Grupo Tropeiros do Brasil, de Buritirana (MA); Hélio Júnior, da Colombo Agronegócios e Fazenda Guanabara, de Marabá (PA). E da Acripará-Associação dos Criadores do Pará, na pessoa do presidente Maurício Fraga Filho.
 

Secretário Tom Lyra realiza agenda de visitas em Araguatins

Em Araguatins, secretário Tom Lyra participa de evento com foco na prospecção de novos projetos para o desenvolvimento econômico do Bico do Papagaio - Thassio Borges/Governo do Tocantins

Seguindo as diretrizes do governador Mauro Carlesse, o secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência de Mineração do Estado do Tocantins (Ameto), Tom Lyra, deu início na quarta-feira (1º/09), a uma agenda de atividades em Araguatins. A ação teve como objetivos, estreitar laços com o município, fomentar ações de desenvolvimento econômico e social, além de, alinhar projetos que viabilizem o crescimento da região conhecida como Bico do Papagaio e todos os seus municípios. O evento foi realizado no plenário da Câmara Municipal. 
Na ocasião, Tom Lyra, foi recepcionado pelo prefeito da cidade, Aquiles Pereira de Sousa, conhecido popularmente como Aquiles da Areia, que na oportunidade agradeceu a parceria implementada pelo Governo do Tocantins junto aos municípios do estado e pelas ações estabelecidas por este para descentralizar o crescimento e apoiar a todos de maneira igualitária. 

Descentralizar

De acordo com o secretário Tom Lyra, descentralizar o crescimento é fundamental para que todos os municípios melhorem a sua economia, e com isso consigam garantir melhores condições de vida a sua população, assim como anseia o governador Mauro Carlesse. "Atendendo as orientações do Governador, temos visitado diversos municípios do Estado, o objetivo dessa ação é estreitar laços e prospectar projetos que contribuam para o desenvolvimento econômico e social de todos, queremos garantir a geração de emprego e renda para cada tocantinense, temos como égide do nosso trabalho, ser uma gestão municipalista, e isso só é possível quando se conhece de perto a realidade de cada um deles e contribuir com propostas que se adequem a necessidade destas cidades", concluiu. (Nayna Peres / Governo do Tocantins).
 
Link
Relacionadas »
Comentários »
Loading...