MENU

28/07/2021 às 00h00min - Atualizada em 28/07/2021 às 00h00min

Bastidores

Punição

Ontem, em um grupo de WhatsApp alguns demonstraram ceticismo quanto à elucidação do assassinato do líder comunitário Wanderley Rodrigues, morto em sua residência na madrugada do último dia 18. Mas uma pessoa influente e integrante do grupo revelou que “está bem adiantado”, referindo-se à apuração do caso. Esperamos que a polícia dê uma resposta o mais rápido possível, porque hoje o crime já está completando 10 dias. A sociedade exige punição do culpado não apenas nesse caso. Quer também uma resposta das autoridades policiais e judiciais no caso do médico Bruno Calaço, que de forma fria e covarde foi assassinado pelo policial militar Adonias Sadda. O acusado, finalmente foi preso na tarde de ontem. Espera-se que haja punição, conforme a lei. A impunidade estimula a violência e é preciso que seja dado um basta nisso! 

Aturar 

Nem o general Hamilton Mourão, vice-presidente, escapa da “língua afiada” do presidente Jair Bolsonaro. Ao comentar sua relação com Mourão, Bolsonaro disse que “o vice é igual cunhado, né. Você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado. Você não pode mandar o cunhado embora”. Para Bolsonaro, o general “por vezes atrapalha um pouco a gente”.

Mudança

O deputado estadual César Pires vai deixar PV para se filiar ao PSD, logo após a abertura da janela partidária. No estado, o PSD é comandado pelo deputado federal Edilázio Junior e também receberá a filiação do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, que saiu do PDT e deve ser candidato a governador. A sua pretensão é apoiar Flávio Dino (PSB) para senador, mas o deputado César Pires já avisou que não o companhará, porque o seu candidato ao Senado será outro. Mas não revelou o nome.

Inconstitucional

Por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, requer que sejam declarados inconstitucionais os cargos em comissão relativos à Procuradoria do Município de Arame, criados pela Lei Municipal 249/2013. A ação pede também que seja fixada a interpretação de que o procurador-geral e o procurador-adjunto devem ser escolhidos entre os procuradores jurídicos do município aprovados em concurso público. Para o procurador-geral de Justiça, as expressões assessor jurídico, auditor-geral, auditor-geral adjunto, assessor administrativo e assessor de contabilidade, inseridas na Lei 249/2013, devem ser declaradas inconstitucionais por ofenderem as Constituições Estadual e Federal. O prefeito de Arame é o ex-deputado federal Pedro Fernandes (PTB).

Veto

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente o projeto de lei que facilitaria o acesso a remédios orais contra o câncer. Agora o Congresso Nacional vai decidir se mantém ou derruba o veto ao projeto que obrigava os planos e seguros de saúde a oferecem a quimioterapia oral domiciliar aos doentes de câncer. O autor da proposta, senador Reguffe (Podemos-DF), chegou a se encontrar com o ministro da Saúde no fim de semana para pedir a sanção do projeto. Mas não adiantou. O texto foi vetado sob o argumento de que poderia provocar um forte aumento das mensalidades.

Adiando 

O Shopping Popular deveria ter sido concluído no ano passado, conforme a placa da obra. Não deu. Depois foi anunciado que seria inaugurado no aniversário de Imperatriz, no último dia 16. Também não deu. Agora, segundo novo prazo colocado na placa, conforme a foto, a data do término da obra é 12/08/21. Portanto, dois anos depois que foi iniciada. É aguardar!
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Relacionadas »
Comentários »
Loading...