MENU

24/07/2021 às 00h00min - Atualizada em 24/07/2021 às 00h00min

HOMENAGEM PÓSTUMA


Vou usar uma frase temporalmente e de trajeto popular para abordar a narrativa em tela.

As coisas escritas se eternizam...

Especialmente, tratando-se de homenagear uma insigne criatura amada e de rebuscada dedicação feita em vida em prol de Imperatriz.

A protagonista desta composição é uma mulher que ensinava e exercia o professorado nesta cidade crescente e de muita heterogeneidade. 

Que a escolheu com o objetivo de semear sua erudição para as gerações daquele momento áureo como educadora...

Maria Luíza Coelho Brandão...

Deixando uma saudade sem fim e um vazio para família, amigos e sociedade; com referência ao lugar, à época, às pessoas e pelos laços de amizades que fizeram sua história na vida contemporânea. 

Tinha como conceito, além de ensinar, saber viver, respeitar o próximo e ter aprendido com eles. 

Sempre com aquele atraente sorriso mostrando uma vida saudável e muito feliz enquanto a sua existência cortejava seu direito de viver.

No discorrer de suas atividades laborais como professora, foi diretora do Grupo Escolar Estado de Goiás, professora do Ginásio Bernardo Sayão, Santa Terezinha e Escola Técnica de Comércio de Imperatriz.

Por determinação antecipada do destino, a professora Maria Luíza veio a óbito na data realmente alusiva ao “Dia do Professor,” para fundamental lembrança dessa transitoriedade irreparável.

... Deus traçou sua temporalidade por uma questão de escolha pelo que ELA amava fazer, com dedicação de espírito e de alma predestinada (lecionar).

Do seu ciclo de vida familiar, foi casada com o saudoso Mário Silva Brandão, e dessa união nasceram dois filhos: Francisco e Carlos Brandão.

JUSTA HOMENAGEM...

Este ato público em que se demonstra o respeito e admiração pela iniciativa do prefeito municipal... decisão correta e justa.

Pela qual merece enaltecer e aplaudir à designação do nome da professora Maria Luíza Coelho Brandão para a Escola/Creche construída no bairro Bom Jesus, subsidiada, também, pelo FNDE, órgão federativo da República brasileira.

Nossa louvação pela atitude que trouxe este determinado comportamento de reconhecimento pelo poder executivo do município e abençoada por Santa Teresa D´Ávila.

Era leitora assídua do escritor Josué Montello, fazia do seu espaço de tempo, dedicando-se à leitura vasta e relacionada à cultura em geral.

Ela sempre confessava que uma das coisas que mais sentia admiração era o nosso pôr do SOL e a gratidão às amizades aqui conquistadas.

Por fim, parabenizo a família BRANDÃO pela homenagem pública preconizada, dizendo: – Saudade é a lembrança grata da figura querida de Maria Luíza Coelho Brandão, que ficou para a posteridade.

 Deus seja louvado.
Link
BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

Relacionadas »
Comentários »
Loading...