MENU

21/07/2021 às 00h00min - Atualizada em 21/07/2021 às 00h00min

Coluna do Lima Rodrigues


Marabá recebe a 8ª etapa do Circuito Nelore de Qualidade
 
Com promoção da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) e Associação dos Criadores de Nelore do Norte do Brasil (ACNNB), o Circuito Nelore de Qualidade 2021 chegou à 8ª etapa, realizada em Marabá (PA), nos dias 16 e 17 de julho. Cerca de 500 animais foram avaliados. O Circuito conta com apoio de Friboi e Matsuda Sementes e Nutrição Animal.
 
“Esta foi a primeira das três etapas do Circuito no Pará. Após Marabá, teremos avaliação de carcaças em Redenção e em Santana do Araguaia, em setembro. O Circuito Nelore de Qualidade avalia a produção, contribuindo para a evolução dos trabalhos de melhoramento genético e consequente evolução da raça Nelore. Além disso, é uma excelente oportunidade para os pecuaristas usarem os resultados como parâmetro, ao comparar o seu trabalho com o de outras fazendas”, ressalta André Locateli, gerente executivo da ACNB.

Outras cidades
 
Após Marabá, o Circuito Nelore de Qualidade segue o calendário que terá mais 27 etapas em Diamantino (MT), Goiânia (GO), Água Boa (MT), Confresa (MT), Barra do Garças (MT), Pedra Preta (MT), Rio Branco (AC), Colatina (ES), Nova Andradina (MS), Redenção (PA), Santana do Araguaia (PA), Ituiutaba (MG), Iturama (MG), Pimenta Bueno (RO), São Miguel do Guaporé (RO), Vilhena (RO), Mozarlândia (GO), Senador Canedo (GO), Lins (SP), Naviraí (MS), Nanuque (MG), Anastácio (MS), Ponta Porã (MS), Itapetinga (BA), Andradina (SP), Teixeira de Freitas (BA) e Campo Grande (MS).
 
“O Circuito Nelore de Qualidade contribui com a pecuária do Pará, ajudando a evidenciar a força do Nelore, a qualidade da carne zebuína e a capacidade de adaptação da raça em qualquer clima. Mesmo em um estado com temperatura média elevada, os animais têm ótimo desempenho”, destaca Cincinato Area Leão, presidente da Associação dos Criadores de Nelore do Norte do Brasil (ACNNB).
 
Neste ano, o Circuito Nelore de Qualidade conta com mais um campeonato nacional: “Melhores Lotes de Carcaças de Animais com Pai Identificado”, com a participação de progênies de touros identificados. Trata-se de mais uma oportunidade para comprovar a qualidade da genética selecionada.
 
Outra novidade é a Medalha Ouro Branco, que valoriza os lotes de fêmeas com até quatro dentes incisivos permanentes (d.i.p.) e machos castrados com até dois d.i.p., com cobertura de gordura na carcaça mediana ou uniforme e peso de carcaça quente entre 16 e 25 arrobas. (Texto Comunicação – SP).
 
Nutrição adequada e de qualidade é essencial para fêmeas suínas no período de gestação

O período de gestação das fêmeas suínas apresenta exigências nutricionais específicas para a fase. De acordo com a médica veterinária Fernanda Laskoski, Especialista Técnica da Auster Nutrição Animal, nesse período “a alimentação deve ser oferecida em volume e balanceamento ideal, de forma que as mesmas conservem um estado nutricional adequado, onde num primeiro momento, irá contribuir para assegurar a sobrevivência dos embriões e, na sequência, garantir um maior número de leitões viáveis, possibilitando assim um consumo adequado de ração durante a lactação”.
Fernanda Laskoski explica que a gestação das matrizes suínas pode ser dividida em algumas fases. Na primeira, equivalente aos primeiros 70 dias gestacionais, o objetivo é gerar condições adequadas para atingir o máximo desempenho reprodutivo, com alcance na longevidade e bem-estar da fêmea suína. Além disso, esse período também é geralmente atribuído à recuperação das reservas corporais, principalmente em matrizes jovens, mais propensas ao maior catabolismo lactacional. “Já o terço final da gestação é de mais acentuado crescimento fetal e mamário, e que poderia exigir um maior aporte nutricional para uma melhor disponibilidade de nutrientes. Porém, ao longo dos últimos anos, algumas linhagens genéticas têm demonstrado que as características de suas fêmeas modernas sofreram mudanças quando comparado ao passado, e segundo alguns pesquisadores, características como menor consumo, melhor eficiência alimentar, e maior resistência às perdas do período lactacional também estão sendo observadas” alerta a especialista da Auster.

Ajuste na quantidade de ração

“A quantidade fornecida de ração deve ser ajustada às necessidades de cada fase, bem como quanto à linhagem genética e condição corporal, visto que as porcas apresentam ciclo reprodutivo característico, com ganho de peso na gestação, seguido de acentuada mobilização de reservas corporais na lactação. Por isso, o principal objetivo da nutrição de fêmeas gestantes é manter ganho de peso limitado (e/ou ideal de acordo com os padrões atribuídos à sua idade, ordem de parto, linhagem genética) e com bom desenvolvimento fetal”, explica Fernanda Laskoski.

Ela ressalta que dietas que não atendam adequadamente às exigências nutricionais das matrizes podem apresentar possíveis impactos negativos em relação ao número de leitões nascidos, peso, número de animais desmamados, mortalidade, uniformidade das leitegadas, bem como sobre longevidade da fêmea e perdas corporais na lactação. “Além disso, é importante manter cuidados relacionados a manejo, alojamento e saúde da fêmea gestante, bem como a garantia da qualidade e consumo adequado de água, gerando produtividade e bem-estar dos animais durante esse período”. (Texto Comunicação – SP).
 
SANTalks #Biosecurity reunirá os maiores especialistas do setor
 
A SANPHAR Saúde Animal realizará uma série de eventos on-line, o SANTalks #Biosecurity, com o objetivo de abordar as principais tendências e conceitos de biosseguridade e apresentá-los ao mercado de forma prática e objetiva. O evento contará com a participação de palestrantes renomados e será distribuído em cinco módulos entre 21 de julho e 17 novembro de 2021, às 18h (horário de Brasília), no canal oficial da SANPHAR no YouTube. “Convidamos todos os envolvidos na produção de aves e suínos, independentemente da fase de produção, a acompanhar essas discussões de alto nível e relevância. Queremos realizar uma abordagem técnica e sistêmica do conceito de biosseguridade e, dessa forma, transmitir a mensagem do que, efetivamente, o mesmo deve ser aplicado em todos os sistemas de produção, não importando o tamanho ou o tempo de existência do sistema”, destaca Ana Caselles, gerente técnica de Aves para América Latina da Sanphar.
 
Como trabalhar com biosseguridade de forma efetiva é o ponto central dos webinars, além dos demais temas relacionados, como o entendimento de epidemiologia e dinâmica de infecção, o protocolo de desinfecção e trocas de experiências com apresentação de cases de sucesso.
 
“Em situações de alto custo de produção, a biosseguridade assume importância ainda maior, uma vez que problemas sanitários oneram muito o sistema produtivo, reduzindo o desempenho zootécnico e aumentando as perdas devido à mortalidade de animais na fase inicial. Biosseguridade deve ser encarada como investimento necessário e não negociável. Sanidade tem que ser o principal patrimônio das atividades”, esclarece Paulo Eduardo Bennemann, Gerente Técnico de Suínos para América Latina da SANPHAR Saúde Animal.
 
A busca pela produção de proteínas animais com uso racional de antibióticos é demanda do mercado. Para atingir esse cenário, Bennemann destaca que a necessidade da adoção de práticas de biosseguridade significa reduzir pressão de infecção. Não se trata somente de um conceito estrutural. É mudança de atitude”, destaca Gerente Técnico de Suínos para América Latina da SANPHAR Saúde Animal. (Giovanna Borielo  - Sta Press - Assessoria de imprensa da SAHPHAR).

Transcarajás

Confira os destaques do programa Conexão Rural do próximo fim de semana:

- Governador do Pará, Helder Barbalho, assinará dia 29 de julho ordem serviço para a pavimentação da Transcarajás, no trecho entre Canaã dos Carajás até BR 155, na altura do Posto 70;

Teremos ainda uma entrevista com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que afirma que a obra do Pedral do Lourenço em Marabá é prioridade do governo federal.

E o comentário do jornalista Antônio Reche, especialista em agronegócio.

Na parte musical, teremos a autêntica moda de viola.

O Conexão Rural é veiculado todo sábado e domingo às 9h30 pela Rede TV de Parauapebas (PA); domingo às 13h30 e durante a semana em vários dias e horários pela TV Milagro Brasil (SP) na parabólica; em sites parceiros em Imperatriz (TV Web O Progresso); no Paraná (Minuto Rural); em Araguatins (Folha do Bico); em Palmas (Norte Agropecuário) e em Porto Velho (O Nortão), além das redes sociais do jornalista Lima Rodrigues, produtor e apresentador do programa.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Loading...