MENU

22/08/2020 às 07h31min - Atualizada em 22/08/2020 às 07h31min

Dia dos Pais e das Mães...

Com a curiosidade de obter informações plena e básica, para aclarar o conjunto de circunstância e formatar o pensamento com o encadeamento sobre  ODIA DOS PAIS E DAS MÃES...

Pelas quais, são datas comemorativas que mexem com a sensibilidade e a formação humanística com a importância capaz de sentir emoções coletivas e entre si.

Mas se faz necessária uma retrospecção quanto a origem e porque desta data – ODIA DOS PAIS!

Cerca de 4 mil anos atrás, um jovem chamado ELMESU esculpiu com argila uma mensagem para o seu pai, desejando-lhe votos de saúde e felicidade, na antiga Babilônia (sic).

Daí a origem. As datas são variáveis de país para país. Certo que os Estados Unidos foi quem comemorou pela primeira vez o dia dos pais em 19 de junho de 1910.

Muitas das vezes os leitores e/ou curiosos leem todas as mensagens, uma mais sensibilizadora que a outra; mas desconhecem a ascendência ou o perfil da data e o sentido dessa ênfase.

Já o Dia das Mães!

(“”) Foi criada como uma homenagem à vida de Ann Jarvis, o falecimento dela, em 09 de maio de 1905, afetou bastante sua filha, Anna Jarvis... o trabalho de Anna Jarvis fez com que um memorial em homenagem a ela fosse erguido em maio de 1908 – esse foi o primeiro Dia das Mães.

Agora vamos às comemorações!

Comemorado no segundo domingo de agosto. A mulher e filhos olham para o tempo e dizem: O que vamos comer amanhã em comemoração ao “Dia dos Pais” ?..

O procriador está no mundo correndo atrás de dinheiro para manter a família. Com as mãos calosas e face tostada pelo sol pelo digno exercício do trabalho.

Quando chega ao Dia comemorativo do progenitor; a esposa do lar vai à feira comprar aquela velha e conhecida galinha caipira ou, então, fazer um mexido de porco ou bode (sarapatel) para o almoço festivo.

Sem muito alarde, o varão agradece e fica satisfeito pela lembrança, inclusive, pelo recebimento dos presentes obstinados e insistentes: uma cueca; um lenço; um par de meias, uma sandália (lambreta) ou um desodorante mistral. 

No segundo domingo de maio...

É alusivo ao Dia das Mães! Os lares se movimentam para fazer o melhor para agradar a protetora de suas crias. Nada mais justo. Lembrando se não fosse o varão não existia mulher e nem procriação.

Só porque o macho é reprodutor e dono da matéria prima; quem modela e gera as vidas que vem ao mundo é a mulher. Como obra biológica da natureza.

É muito comum tratar a mulher como frágil pela força física. Entretanto, é emotiva, sensível embora ligando essas características à fraqueza.

Contudo (“”) Ser mãe significa mudar sua vida, seu tempo, seu pensamento, dar todo o seu coração, seu amor, para levar seus filhos adiante e ensiná-los a viver.

Daí se consolida a grande diferenciação das ambíguas comemorações. Uma com menos sal e a outra com o gourmet, ou seja, com o prazer da mesa, como saudação de um memorável Dia.

Para coroar a grande data das Madres Genitoras, usando-se a expressão – vejamos – que apela a uma observação... ponderamos:

Almoço especial de alta gastronomia; muitas flores e rosas simbolizando o tamanho da grandeza e sua importância.

Os presentes são de alta grife, como perfume, bolsas, sapatos, pulseiras e cordões na base de ouro 18” ct e tantas outras, admiradamente, merecidas. Em finos restaurantes com cardápios semelhantes de um bom bistrô.

É preciso que as lideranças do “patriarcado” estudem uma maneira de convencimento através de uma “greve” para melhorar estes presentes do Dia dos Pais!

E ainda dorme com a malfadada frase:

Pai, muito obrigado por tudo....

Até breve. . .

Link
BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...