Nelson Bandeira

Nelson Bandeira

Reminiscência acadêmica

O apanágio da vida é onde se caracteriza o que fica, o que você tem e simboliza uma lembrança.

A rememoração é o melhor presente para tornar-se um momento inesquecível... essa mistura de sentimentos faz com que a lembrança seja o mistério que é.

Em 2002, quando fazia faculdade na FAMA – Atenas Maranhense, em São Luís (MA), fui subscritor do tema: CANTIGA DE ESCARNIO (A Política Brasileira no Contexto da Globalização).

Como o curso superior ordenava certa obrigação na busca do aprendizado científico e que correspondesse a um determinado ramo do ...

leia mais +

Qual a diferença entre ambição e ganância?

Essa é de lascar! Tenho sempre dito, quando há oportunidade, que Imperatriz é uma cidade que vive numa ansiedade tremenda em aparecer publicamente se propondo ao risco de qualquer negócio...

Não respeita passado e tão pouco história; a propósito, é empobrecida disso. Mas a ambição e a ganância de poder estão de sobra e de tamanha imoralidade, que insinua vários pontos de interrogações...

Só para refrescar as cabeças dos “obtusos” de que Imperatriz tem um Hino e uma Bandeira, idealizado por gentes cultas - as arquitetaram com amor, sabedoria, respeito e dignidade.

leia mais +

Rogai por nós, São José!

No dia 19 de março, comemora-se o DIA DE SÃO JOSÉ, o Carpinteiro, tutor de Nosso Senhor, operário, é tido como “Padroeiro” dos trabalhadores.

Seu nome é emprestado a muitas Igrejas e lugares ao redor do mundo – pela fé e milagres doados aos seus seguidores.

Sempre nesta data chove bastante, e em Imperatriz não foi diferente... É um Santo inimigo de prefeitos, pois ruas e bairros sem estrutura de saneamento ficam numa verdadeira calamidade pública.

Mas a culpa não é do “Protetor” e, sim, de quem não preparou a cidade para ...

leia mais +

Brasil

O leitor vai numa livraria e diz que está à procura da edição do livro “O POLÍTICO HONESTO”.

O vendedor calmamente lhes responde que esse livro é uma ficção e seu itinerário nem com rede de arrasto é possível encontrar à obra indagada.

Talvez, como a piada é algo que se conta, acontece e que tem graça... O cenário é mais controvertido do que se pensa na política brasileira, onde faltam duas coisas - Ordem e Progresso - e mais, equilíbrio e respeito.

Afinal, roubar o “ERÁRIO” não serve de piada, ...

leia mais +

O pulo do gato

Vamos contextualizar adornando essas gravuras julgando-se mais interessante que outras – apropriando-se de (bens alheios) com o roubo de cargas que é uma constante em terras e estradas brasileiras.

Realmente chama-se atenção de que foi o único carrego tombado que não foi saqueado pela vadiagem das pessoas inescrupulosas, especialmente pelos sem terra, dando assim o Pulo do Gato.

Há poucos quilômetros daqui – ali no Parazão – um caminhão tombou cheio de enxadas, foices, machados, pás, cavadeiras, etc., próximo de um assentamento desses meninos trabalhadores... simplesmente, olharam e seguiram em frente.

Sabe por quê? O gênero e fardo eram objetos ...

leia mais +

Carrada de melancia

Se existir coisa mais complicada e difícil de sua arrumar para uma boa condução - como paradigma a administração pública - consequentemente, de modo geral, como se fosse preparar e transportar uma CARRADA DE MELANCIA – só com muito jeito.

Todos os artífices, principalmente de cargos eletivos com foco no Brasil e respeitante ao Maranhão, pregaram nas suas companhas adjetivos dos mais nobres que um cidadão ou cidadã poderiam ter como herança... Honestidade, competência e dedicação.

O que mais aflige aos maus gestores é a imprensa, porque tem um enorme papel social que ...

leia mais +

O PASSADO VALEU A PENA

Contextualizar o quê? A saudade de hoje é a certeza que o passado valeu a pena...

Na atual sociedade tem se assistido muito com as mudanças de hábitos e comportamentos que se qualifica como Inversão de Valores.

O relativismo comportamental é a regra geral; quanto aos modos humanos que é complexo, de fato, existem pessoas que têm condutas imponderáveis.

O cenário do Oiapoque ao Chuí é a mesma coisa. Debandada para expressar o sentido do caos. Menosprezando e desconhecendo seus princípios, crenças e utilidade dentro de si.

Como bem sintetizou ...

leia mais +

Levante o acampamento

Desde quando frei Manoel Procópio descobriu este torrão que as etnias aqui habitadas sabiam que o Rio Tocantins tem na sua trajetória enchentes inundações afluxos e das intempéries de alagamentos.
Não obstante, água e fogo são dois gêneros que não respeitam pedidos, rezas e promessa de ninguém. E com este caudaloso curso de água natural corrente não é diferente.
Esse negócio de moradores ribeirinhos desalojados pela subida das águas; isso é dito velho do João sem braço. Já foi falado um milhão de vezes, não sejam teimosos? Vocês não percebem que todo o ano o RIO ...

leia mais +