Nelson Bandeira

Nelson Bandeira

Eu confesso

Essa veio acolá da feira livre do MERCADINHO, onde o povo tem a liberdade de falar o que quer e ouvir o que não quer.

E agora que as bancas estão mais próximas umas das outras, o palavreado corre solto, tanto sobre os produtos comercializados como as fases íntimas deles mesmos.

Então, o confessado é aquele que admitiu ter cometido algo errado na sua vida e revelou seus atos para o semelhante mais próximo da sua mulher.

Quando namorava sua futura companheira e que a merendou antes do tempo; através de ...

leia mais +

Paixão sem juízo

Seu menino?! Embora sabendo que a paixão é uma emoção intensa recheada de um incontido entusiasmo por qualquer coisa, desde que goste e admire.

Como também altera comportamento da pessoa, demonstrando um excesso de encantamento e êxtase: (se sente fora de si).

Passando por uma das ruas de Macapá, no Estado do Amapá, encontrei uma funerária com várias tampas de caixões com as logomarcas de times de futebol, expostos na calçada do comércio.

Aquilo me chamou atenção. Encostei-me àquele estabelecimento de negócio com mercadorias destinadas para uso eterno e por analogia, o ...

leia mais +

Até que enfim apareceu alguém

Olhem! Contextualizou-se muito sobre a desorganização da feira livre do MERCADINHO. E ninguém das administrações anteriores teve o “topete” de se manifestar e/ou pelo menos, dar um sinal de arrumação. Infelizmente!

Todavia, as inércias do poderio administrativo foram os imperdoáveis pecados cometidos pelo poder executor em suas respectivas gestões.

Existiam secretários só de nomes. Não tinham delegação de poderes para agirem. Tudo tinha que ser autorizado pelo alcaide mor – até na ajeitação de um ambiente para o exercício de atividades informalizadas.

Eram totalmente castrados. Como diz o velho dito popular: se ...

leia mais +

Mercadinho: poço de cultura

Sobrou agora para os pássaros. Uma discussão dos diabos sobre a questão das AVES não receberem descargas elétricas quando as mesmas estão sentadas em fios elétricos.

O sabidão que provocou o “AUÉ” falou que as luvas de profissionais que trabalham com energia é feita com o mesmo material que tem nos pés e dedos dos passarinhos.

O lado oposto da história afirma que não tem nada a ver uma coisa com a outra. Mas o provocador da conversa continuava falando a mesma ladainha.

Bom! O bate-boca chegou até a Bíblia. Contrapondo de ...

leia mais +

Como não sentir vergonha?

Sempre foi péssima sua história, diante da saúde, da higienização, do abastecimento, com rio cheio e/ou seco, a todo o momento, a toda hora, em todo o tempo...

Esse é o refrão da tão maculada CAEMA. Isso mesmo! Aproximadamente meio século que se convive com esses descasos que ninguém merece – pela falta de infraestrutura com atendimentos aborrecíveis da estatal sempre em colapso.

A base de sentir vergonha não é por algum engano cometido não; mas que essa humilhação continue prejudicando toda uma população? Uma constância descabida e inconsequente por essa má prestação de ...

leia mais +

A máscara da hipocrisia

Acompanhando a dimensão das informações sociais de cidades onde se constata com bastante evidência o talhe dos estilos de vidas (grupos) que campeiam no mundo em busca da sobrevivência.

Uns pensam que o poder aquisitivo e aquinhoamento de bens, como remédio da vida! Que ela não teria fim! Ledo engano! Morre o rico como o pobre...

Embora com despachos e/ou velórios diferenciados, de acordo com as etiquetas em sociedade que pertencem. Mas o cheiro fétido é igualmente aos dos desmilinguidos.

Já presenciei muitas partidas dolorosas e outras escandalosas. No final, uns ...

leia mais +

165º Festejo de Santa Teresa d'Ávila

(“”) Padroeira e Fundadora da cidade. Sua imagem foi trazida pelo Frei Manoel Procópio do Coração de Maria, chegando aqui em 16 de julho de 1852.

Celebram-se no dia 15 de outubro o encerramento dos Festejos alusivos e consagrado a SANTA TERESA D’ÁVILA, com a tradicional procissão fluvial.

165º Festejo está chegando: a hora de cantar o hino de nossa Padroeira na itinerância espiritual e festiva de outubro de 2017.

Ah! Como seria bom se a população de Imperatriz não tivesse a descrença religiosa - para que comemorasse com a reminiscência reverenciosa ...

leia mais +

Até que enfim!

Após tanto reivindicar, pode-se, enfim, agradecer pelo trabalho realizado e concluído pela Prefeitura – com a implantação dos SEMAFÓROS na BR-010, para atender ao fluxo da Rodoviária, Avenida Jacob e adjacências.

Com este desempenho da administração pública, para reconhecer, assim como a solução de um problema que poderia trazer prejuízos materiais e físicos para os que transitam naquele itinerário diariamente.

Melhorar a qualidade de vida das pessoas é uma garantia do poder público. Por que não fazer? Qual a dificuldade? É nessa dimensão que se norteia. Agora, quando é para aplaudir faz-se do mesmo ...

leia mais +