Morna

A campanha eleitoral e o domingo de eleições foram um dos mais tranquilos dos últimos anos em Imperatriz. Pouco se ouviu ou registrou problemas que levaram os órgãos de segurança e fiscalização a atuarem. Em eleições passadas, eram registrados vários casos que iam desde a denúncia de compra de votos a pagamentos de cabos eleitorais. Ontem, praticamente não houve esses tipos de denúncias ou prisões, pelo menos até as 16 horas, em que a coluna estava sendo fechada.

Medo

Talvez explicado pela crise financeira e o medo do rigor da legislação eleitoral imposta para este ano, que fez com que muitos candidatos repensassem o modo de trabalhar para cabalar votos. Melhor assim, e sem falar que a proibição da doação por parte de empresas também foi um dos motivos da campanha magra.

Doença

O senador Roberto Rocha (PSDB) vive um dos maiores dramas da vida de um homem, o enfrentamento da doença do seu filho mais novo, Paulo. Esse é o motivo da maior preocupação de Roberto Rocha nos últimos meses, fato esse que o deixou muito abalado e fez reduzir boa parte das suas atividades de campanha.

Saúde

Nesse domingo (7), o senador Roberto Rocha, um dos homens mais preparados do Maranhão, votou com a cabeça focada apenas na saúde do seu filho, que será a sua maior vitória. Homem decente, Roberto Rocha não expôs esse drama familiar e muito menos quis tirar proveito eleitoral dessa situação. Conduziu a campanha de forma digna, buscando manter a cabeça levantada. Em tempo: Roberto Rocha adiou sua votação para as 15h, por motivos de ordem superior relativos à saúde familiar.

Eleição

O Maranhão tem 105 zonas eleitorais e em Imperatriz são duas: 65 e 33. São 15.830 seções, 534 em Imperatriz, distribuídas em 5.742 locais de votação. Quanto à transmissão de dados, serão 83 postos avançados, 20 juntas especiais e mais 5 centrais avançadas, instaladas em Timbiras, Amapá do Maranhão, São Francisco do Maranhão, Alto Alegre do Pindaré e Itinga.

Números

Pediram para votar em trânsito 2.287 eleitores (São Luís, Imperatriz, Timon e São José de Ribamar) e se cadastraram com nome social 107 pessoas. Os maranhenses escolheram o governador, dois senadores, 18 deputados federais, 42 deputados estaduais e o presidente da República. Seis candidatos disputaram o governo do Maranhão: Flávio Dino (PCdoB), Maura Jorge (PSL), Odívio Neto (Psol), Ramon Zapata (PSTU), Roberto Rocha (PSDB) e Roseana Sarney (MDB).

Tranquila

Com 76% dos 18.316 habitantes sendo eleitores no município de Governador Edison Lobão, a eleição transcorreu de forma tranquila. Efetivo de 30 policiais fez a segurança no município nesse domingo (7). Com 424 eleitores a menos que na última eleição de 2016, estava apto a votar na eleição de 2018 um total de 13.891 eleitores.

Normal

O comparecimento foi normal. Em alguns locais de votação, pequenas filas se formaram ao longo do dia. Além da presença de jovens, idosos também foram votar.

Final

Como a coluna foi feita antes do encerramento da votação e ainda não se sabia se teremos segundo turno, não se pode afirmar que acabou a campanha e que as pessoas voltarão à normalidade e principalmente se respeitando. Isso porque houve de tudo nesta campanha, especialmente nas redes sociais, que exagerou com fakes e mais fakes.