Cavalgada

Os críticos do prefeito Assis Ramos usaram as redes sociais para incitar aos mais exaltados e contrariados com a cavalgada, informando que o Executivo tinha culpa por atos praticados pela PM e por policiais rodoviários federais. Aqui cabe ressaltar que a prefeitura não tem ingerência alguma na realização do evento, no máximo oferece apoio com órgãos de trânsito e limpeza, como fez de forma ágil e elogiável. Cabe ao Sindicato Rural a organização e realização e à PRF a missão de disciplinar o uso da marginal da BR 010, tanto para instalação de barracas quanto demora no percurso. A PM de fazer valer a Lei do Silêncio. Nenhuma destas atitudes tiveram a participação da prefeitura, portanto, vamos analisar as coisas antes de sair por aí criticando por criticar.

Boa

E a cavalgada não foi ruim, como querem deixar perceber. Houve mais organização e quanto às barracas de bebidas há anos que a Justiça e a PM, assim como a PRF, querem reduzir os incidentes lamentáveis registrados por conta da ingestão de álcool e a perturbação do sossego público. As cenas lamentáveis de menores embriagados pelas rodovias e animais castigados preocupavam Judiciário e órgãos de segurança. Agora reclamam pelo fim destas cenas. Não dá para entender.

Homenagens

E no domingo foi dia de homenagens no Parque de Exposição, quando o Sinrural promoveu a solenidade de entrega de merecidas homenagens aos ex-presidentes do Sindicato. O Cerimonial procurou localizar todos os ex-presidentes ou familiares. Não conseguindo localizar um deles, o Ivo, que foi representado pelo Fernando Fiverda, seu amigo. Além dos ex-presidentes foi homenageado ainda o engenheiro agrônomo Lourenço Vieira, que foi quem assinou a doação da área onde hoje tem o parque que leva o seu nome.

Constrangimento

"Olha o que a população faz com nossos riachos. Tivemos que usar máquinas para tirar uma carrada de entulho que jogaram no Bacuri". Comentário do prefeito Assis Ramos ao determinar que máquinas da prefeitura fossem retirar do leito do riacho Bacuri entulho jogado por moradores. É triste, pois enquanto nós cidadãos  não assumirmos nosso papel de fiscal e cuidador dos nossos patrimônios  mais valiosos que os nossos rios, o mundo sofrerá consequência irreparáveis. Parabéns, prefeito e sua equipe, por mais esse grandioso passo para melhorar a vida das pessoas de nossa cidade.

Aniversário

Em comemoração ao 35º aniversário de Davinópolis, a Prefeitura Municipal, em parceria com o Sindicato Rural, realizará no próximo dia 22 (domingo) uma grande cavalgada que percorrerá ruas e avenidas da cidade. Evento reunirá centenas de cavaleiros, amazonas e comitivas dos bairros, povoados e municípios vizinhos. 

Tradicional

O diretor de Cultura, Rogério Perro, garante que todos os preparativos estão sendo ultimados para realização desse tradicional evento, que contribui no aquecimento da economia local, gerando oportunidade de trabalho temporário para famílias davinopolitanas. Ele assinala que providências estão sendo adotadas para reforço da segurança, montagem das tendas, palco e sonorização. Festa da cavalgada será animada pelas duplas Mateus & Jedaias, Tony & Gustavo e o forrozão Costa Nua.

Atrasados

O caso do idoso Agostinho José Pereira, 64 anos, que morreu no último sábado, no Macrorregional em Imperatriz, não é a única polêmica envolvendo o hospital. É que todos os serviços do hospital são realizados por empresas terceirizadas, e os funcionários denunciam que os salários vêm sendo pagos de maneira irregular desde setembro do ano passado. Numa das empresas, os funcionários estão há três meses.

UTIs

Como uma coisa puxa outra, cadê mesmo as UTIs que o secretário Carlos Lula disse que seriam devolvidas para Imperatriz em cinco dias. Já se passaram mais de 30 e até agora nada. Pior é que os vereadores que fizeram a cobrança em audiência pública estão caladinhos e não dão um pio no sentido de cobrar novamente o Governo do Estado pelas 20 UTIs que ele manteve funcionando enquanto a Justiça obrigava. Governador, secretário, deputados e vereadores, com a palavra...