Situação delicada

O prefeito Ajuricaba, de Montes Altos, entrou numa fria que vai lhe render pontos negativos em sua administração. Está com salários atrasados por conta do inchaço na folha da Secretaria de Educação. Ajuricaba, que é bancário, deveria pelo menos ter um controle na parte financeira. Terá agora que cortar na carne. Das atuais doze secretarias, terá que cortar três e demitir muitos servidores. E não é para amanhã, e sim ontem, ou a crise vai se agravar.

Segredo

A administração pública não tem segredo. É igual a pessoa controlar seus gastos com o seus vencimentos. Não pode comprar algo que seu dinheiro não dá para pagar. Se fizer, vai se enrolar, como estão muitos brasileiros. Assim são os prefeitos, devem administrar com o que recebem por mês e não se empolgar com o aumento que algumas vezes ocorre e que depois cai drasticamente.

Privilégios

E não é apenas “privilégio” do prefeito de Montes Altos esta situação. Consta que outros municípios estão passando pela mesma situação, como por exemplo, Governador Edison Lobão, que depois de um início como furacão pagando despesas deixadas pelo antecessor, estaria em situação delicada e com salários atrasados em alguns setores.

Salários

Sem fazer nenhuma menção ao governo atual, o senador Edison Lobão (PMDB), que é pré-candidato à reeleição em 2018, lembrou em entrevista ao programa Conversa Franca, ancorado por Diego Emir na Difusora AM (das 13h às 14h), que pagamento em dia do funcionalismo público é uma tradição que vem de muitos governos. No seu caso, frisou que todos os anos no mês de janeiro divulgava uma tabela com previsão de liberação dos salários até dezembro, e isto sempre ocorria antes de encerrados os dias trabalhados em cada mês.

Fato

De fato, o funcionalismo estadual não sofre atrasos no seu pagamento desde 1987, quando Epitácio Cafeteira sucedeu Luiz Rocha. Já no primeiro mês, Cafeteira pagou os salários em dia e ainda criou um abono mensal, que era para compensar as perdas inflacionárias.

Em dia

Depois de Cafeteira, vieram João Alberto, Edison Lobão, José Ribamar Fiquene, Roseana Sarney, José Reinaldo Tavares, Jackson Lago, Roseana Sarney e agora Flávio Dino. Em todos esses governos, o funcionalismo passou a receber em dia, não sendo, portanto, uma novidade hoje.

Imortal

Eleito para ocupar a Cadeira nº 20 [fundada por Adalberto Franklin] da Academia Imperatrizense de Letras. O escritor e professor Ribamar Silva fez um relato do que significa para ele a imortalidade. “Tenho a convicção que a imortalidade acadêmica não está na eleição, mas na cooperação com as atividades da Academia. Não tenho a pretensão de substituir ao Adalberto, missão difícil, mas apenas de contribuir para que seu nome seja sempre lembrado. Penso que ele está feliz pela minha eleição. Eu estou feliz por ocupar sua cadeira. Agradeço o esforço de todos os acadêmicos que se esforçaram para minha eleição e que me agraciaram com seus votos. Obrigado a todos. Prometo que vou dar o melhor de mim para o engrandecimento da Academia”.

Audiência

O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Léo Cunha (PSC), está convidando a população de Imperatriz e região para a Audiência Pública com o tema “Rio Tocantins: a degradação e os impactos ambientais na vida da população”, que será realizada nesta terça-feira (5), às 8h, na Câmara de Vereadores de Imperatriz.

Visita

Na programação, uma visita técnica no rio Tocantins na área urbana do município e na Estação de Tratamento de Esgotos, realizada ontem segunda-feira, dia 4, às 15h. O objetivo é avaliar as condições atuais do rio e levar um parecer para a população e autoridades presentes na Audiência, sobre os problemas enfrentados e possíveis resoluções que garantam melhorias e a preservação do mesmo. O deputado Wellington do Curso esteve presente na visita.