Luto

A prefeita de Vila Nova dos Martírios, Karla Batista, lamentou a morte do ex-vice-prefeito e vereador José Eudox de Oliveira e decretou luto oficial de dois dias. Em nota, a prefeita presta solidariedade à família em seu nome e do povo de Vila Nova dos Martírios.

Lamentou

“Lamento profundamente o falecimento do amigo José Eudox de Oliveira. Neste momento de profunda dor e pesar da família, transmitimos nossas sinceras condolências”, disse a prefeita.
O decreto que determinou luto oficial foi publicado e estabeleceu ponto facultativo nos dias 16 e 17 de abril.

Lista

O médico João Bentivi, em seu blog, escreveu um artigo que pincelei alguns tópicos e repercuto na coluna. “Todos os maranhenses sabem que, em minha vida, nunca transigi com a ditadura militar, tampouco com o domínio sarneisista no Maranhão. Com orgulho. Aqui uma constatação: uma parte dos que jogam pedra no Sarney e companhia, agora, só são alguma coisa (se o são) pelas mãos do velho oligarca e são, no mínimo, oportunistas, para não afirmar ingratos”.

Surpresas

“O noticiário ficou cansativo, é simplesmente policial e quando se imagina que as surpresas se acabaram, elas estão só começando. Todos se lembram que, no domingo passado, em minha postagem, teci lavados elogios ao governador Flávio Dino por sua postura ilibada e sem senões. Bem não fechei a boca e descubro o jovem governante na Lista do Fachin. Não significa culpabilidade, ainda, mas que chamusca a sua biografia, isso chamusca. Vou continuar acreditando no governador”.

Sarneisista

“Lista publicada e me debrucei sobre a mesma, eivado por minha doentia curiosidade. Sem querer, fui me apercebendo de muitos detalhes e uma dúvida atroz abateu-se sobre meus ombros e consciência: onde estão os sarneisistas na lista? Uma lista que albergou o próprio governador Dino, com tão pouco tempo de embocadura no politiquismo, deveria ter o pessoal do Sarney com embocadura longeva de meio século.”

Citado

“O chefe, presidente Sarney, pelo que notei, foi citado tangencialmente por um tal Sergio Machado e duvido muito que tenha alguma consequência relevante. Ora, um sujeito com mais de 80 anos de idade e mais de 60 anos de vida pública, passar praticamente incólume, nesse estreito de Gibraltar da corrupção, tem que ser registrado com registro favorável”.

Expoentes

“Voltei-me aos outros expoentes políticos do clã e até me assustei. Notadamente João Alberto, Roseana e Sarney Filho. O senador João Alberto foi tudo: deputado estadual, federal, prefeito, vice-governador, governador e senador. Não lhe falta currículo e não lhe faltou poder. Ao não recair sobre ele qualquer acusação ou, pelo menos, uma simples dúvida, somos obrigados, eu e você, a carimbá-lo de ficha limpa. Ademais, todos que fazem política nesse estado afirmam algo que faz muito bem a uma biografia política: João Alberto é destemido e um exímio cumpridos de suas palavras”.

Roseana

“A senhora Roseana, contra quem escrevi centenas de artigos, descrevendo suas inabilitações e desconformidades, deixou-me em situação pouco confortável: não está citada na Lista do Fachin. A cidadã foi deputada federal e governadora quatro vezes, portanto tempo não lhe faltou para entrar na Lava Jato. Não entrou. A desgosto, tenho que carimbá-la, nesse momento, de ficha limpa”.

Explicar

“O nosso governador, na primeira infância da política, ainda que eu creia na sua honestidade (e creio) tem que se explicar e está se explicando. É mau. É mal. O sarneisismo político, ainda que eu quisesse apedrejar, mostra-se ilibado pelas mãos do Fachin e não precisa de explicação. É bom. É bem”.

Reflexão

“Lembrem-se de que durante toda a história, houveram tiranos e assassinos, e por um tempo, eles pareciam invencíveis. Mas no final, eles sempre caem. Sempre!” (Gandhi). Nenhum poder terreno é perene. Impérios que pareciam invencíveis, hoje apenas as ruínas contam suas histórias e os livros narram seus ideais de conquista. É bom lembrar, nesta vida tudo passa e o amor é a única fonte a jorrar para a eternidade. Vamos que vamos! Bom dia e uma semana abençoada a todos! Padre Felinto.