Racha, de novo!

Nas últimas eleições, o PT maranhense não tem mantido a unidade em torno de um candidato a governador. O partido vai para um lado, mas grande parte dos militares segue outro rumo. Em 2010,  o PT se coligou com o PMDB, indicando  Washington Oliveira como vice de Roseana Sarney. Mas até membros da própria cúpula apoiaram Jackson Lago. Em 2014, voltou a se coligar com o PMDB, mas rachado novamente. Este ano o quadro está se desenhando para acontecer o mesmo, embora o partido não estará reeditando aliança com o partido do grupo Sarney. A aliança deverá ser com o PCdoB de Flávio Dino, mas nem todos os petistas acompanharão o partido, podendo seguir Roseana ou Eduardo Braide. O próprio pré-candidato a senador, Márcio Jardim, admite racha. O advogado Antonio Heluy, por exemplo, já vem se movimentando em torno do nome da ex-governadora. Filho da ex-deputada Helena Heluy (PT), ele foi secretário no governo Roseana. E assim caminha o PT nas últimas eleições. Coadjuvante e rachado...

Apoio

O candidato a deputado federal do prefeito de Açailândia, Juscelino Oliveira (PCdoB), é o ex-secretário de Estado da Indústria e Comércio, Simplício Araújo, da região do Mearim. Em Açailândia nenhum nome se lançou pré-candidato à Câmara Federal. Será se o apoio do prefeito a um pré-candidato de fora não desestimulou as lideranças locais? Açailândia tem condições de lançar um candidato. Inclusive já teve representante em Brasília. Nas eleições de 2010 foi eleito Hélio Batista dos Santos, filiado ao PSDB.

Tem mais

Ontem a coluna comentou sobre o quadro de pré-candidatos de Imperatriz e revelou alguns nomes. Para federal citou Sebastião Madeira (PSDB), Ildon Marques (PP), Raimundo Cabeludo (MDB), Davizinho (PR) e Esmerahdson de Pinho (PMN). Mas há mais. Também estão no páreo a professora Eline Oliveira (MDB), a juíza aposentada Maria das Graças Carvalho (PSB), o médico Daniel Fiim (PV) e o empresário Josivaldo JP (PHS).

Olha aí!

Durante reunião com lideranças em sua residência, na semana passada, a pré-candidata a deputada estadual Rosângela Curado (PEN) revelou que não está apoiando um pré-candidato a federal de Imperatriz porque nenhum se interessou em procurá-la para conversar. “Parece que não tem coragem de andar comigo”, afirmou ela, ao justificar dobradinha com o deputado federal Junior Marreca (PEN), da região de Itapecuru-Mirim. Marreca também tem o apoio dos vereadores Bebé Taxista, Ditola Castro, José Carlos e Fábio Hernandez.

Antecipação

O Governo do Maranhão anunciou, por meio da Secretaria da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores (Segep), que o pagamento da primeira parcela do 13º salário dos servidores será efetuado na próxima quinta-feira (14). Pelo calendário oficial, o pagamento seria realizado no dia 2 de julho, mas foi antecipado por haver viabilidade financeira, como vem acontecendo desde o início da atual gestão.

Equilibrada

Para o ex-deputado e analista político Joaquim Haickel, a eleição 2018 para o Governo do Maranhão será equilibrada e só será definida no segundo turno. “Caso Roseana seja realmente candidata, teremos segundo turno, que será mais ou menos equilibrado, se Eduardo Braide concorrer e se Maura Jorge e Roberto Rocha absorverem votos de seus candidatos a presidente, Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin”, escreveu Haickel nas redes socais. Segundo ainda ele, “havendo segundo turno e sendo polarizada pelo reflexo da eleição presidencial, será difícil dizer quem vencerá para governador, principalmente pela enxurrada de perseguidos que aguardam uma oportunidade para uma desforra com Flávio Dino”.