Exaltação

Durante a sessão de terça-feira, o presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, vereador José Carlos Soares Barros (PV), rasgou elogios ao governador Flávio Dino de uma forma veemente como nunca tinha feito antes a nenhum administrador. Enumerou obras e não deixou de cutucar os adversários, afirmando que durante o carnaval “cinquenta mil pessoas pularam na Beira Rio e os pessimistas queriam que ela afundasse”. Finalizou o discurso fazendo agradecimentos ao governador. “Agradeço em nome do povo de Imperatriz não só pela Beira Rio. Agradeço também pela Uemasul, pelo Mais Asfalto, por mais segurança e fica aqui meu reconhecimento pelo conjunto da obra que vem sendo feita no estado”.

E...

Até pouco tempo um crítico ácido do governo do estado, o vereador João Francisco Silva (PRB) anuncia ser agora um aliado de Flávio Dino. Não se sabe qual foi o “milagre” para fazer ele mudar de posição. Pode até ser pelo “bem da cidade”. O certo mesmo é que a sua atitude não causou nenhuma surpresa, porque o vereador é costumeiro em mudar de lado.

União

O senador maranhense Roberto Rocha (PSDB) usou a tribuna para fazer um apelo em favor da união nacional em torno das políticas públicas de combate à violência. Ele disse ser necessário envolver todos os partidos e entes da Federação na busca de soluções. Ele pediu um “jejum ideológico” e disse ser preciso “despolitizar a questão de segurança pública”, num esforço para conter a violência, que já afeta todas as famílias brasileiras. Para dar aos estados e municípios condições financeiras para combater a violência, Roberto Rocha sugeriu a criação de fundos de segurança pública, a exemplo dos que existem para a saúde e educação.

Será?

Os governistas não concordam com as alegações de que foi negado ao deputado federal José Reinaldo Tavares (sem partido) espaço para ser um dos candidatos do Grupo Flávio Dino ao cargo de senador. Segundo uma fonte, Zé Reinaldo nunca procurou o governador comunista para conversar sobre a sua pretensão de integrar a chapa majoritária. E como ninguém sabe o que calado quer, terminou sobrando, com Flávio Dino escolhendo Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS).

Alvo tucano

Com a pré-candidatura do senador Roberto Rocha já definida para o governo, o PSDB está se movimentando para montar a chapa ao Senado. Para uma das duas vagas, o partido sonha com o nome do deputado federal José Reinaldo Tavares, que no momento sinaliza com a possibilidade de fechar com o pré-candidato a governador Eduardo Braide. É aguardar.

Defesa

“Amo minha família, amo minha esposa. Não há maldade no coração da minha esposa. Não há. E esse entendimento nós vamos ter posteriormente. E eu quero pedir para meus irmãos parlamentares: eu já fui julgado pela mídia, eu já fui julgado pelas pessoas que estão acima da decência e vou ser julgado pelos tribunais. Por favor, também não me julguem”. Palavras do deputado estadual Cabo Campos, ao fazer discurso na Assembleia se defendendo da acusação de ter agredido a esposa.

Obra emperrada

Ontem a Câmara Municipal de Imperatriz realizou uma audiência pública para discutir o problema do Residencial Canto da Serra, que até agora não foi entregue às famílias contempladas pelo programa Minha Casa, Minha Vida. Compareceram representantes da Prefeitura e da Procuradoria da República. Faltou da Caixa Econômica. O Ministério das Cidades está prometendo resolver “em 15 dias” a questão da conclusão das obras. A garantia foi dada ao senador João Alberto e ao deputado João Marcelo. São cerca de 3 mil famílias à espera das casas.