Fake News

Este ano vai ser a eleição da Fake News. A previsão é de um pré-candidato, assustado com o volume de notícias falsas, diariamente, principalmente nas redes sociais. É verdade, isso sem falar na baixaria. Mas é bom os “afobadinhos” ir botando as barbas de molho. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai estar atento e vai agir com rigor. Em agosto do ano passado, o Tribunal lançou um programa de enfrentamento à desinformação que conta com a parceria com plataformas como Facebook, Google e Twitter. Além disso, o TSE disponibiliza em sua página dicas de como conhecer uma notícia falsa. Os candidatos também precisam ficar atentos para combater as mentiras, que podem comprometer as suas campanhas. 

Obras

Na manhã de ontem o prefeito Assis Ramos recebeu no seu gabinete os vereadores Paulinho Lobão, Chiquim da Diferro e João Silva, líder do Governo na Câmara. Assis informou que trataram de demandas para a cidade.   

Professores

Ontem o governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou que na quinta-feira fez a nomeação de mais 20 professores doutores para a Universidade Estadual da Região Tocantina (UEMASUL).  Enquanto isso, estão em fase final as obras do Centro  de Ciências Agrárias da UEMASUL, próximo ao Parque de Exposições.

Reajuste

Insatisfeitos, os professores da rede estadual estão chamando o aumento dos salários anunciando pelo governo de “reajuste língua de mosquito”. Queixam-se também que o governo vai descontar mais 3% nos salários para o FEPA (Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria). Mas o governo festeja o reajuste, destacando que é o maior salário do País. Passa para R$ 6.358,96, enquanto que o valor nacional é R$ 2.886,24. Segue o jogo...  

E...

Durante a votação do projeto do Executivo, o deputado César Pires afirmou que “o piso dos professores estaduais no Maranhão é de R$ 1.412,00, e não os R$ 6.300,00 alardeado pelo governo. Além disso, o reajuste aprovado na sessão de quinta-feira varia entre 5% e 17,49%, sendo que cerca de 80% da categoria vão receber o menor percentual de reajuste”.

CPI

A Assembleia Legislativa do Maranhão deverá instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito –  CPI da Educação - para apurar denúncias de cobranças indevidas praticadas por escolas da rede particular de ensino em São Luís. A proposta, apresentada pelo deputado estadual Duarte Jr. (PCdoB), ganhou força  com a assinatura de 22 parlamentares em apoio à proposição.

Olha aí!

As informações referentes a multas de trânsito e pontos na carteira de motorista devem estar disponíveis na internet. Projeto de lei nesse sentido (PLS 356/2015) foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. A ideia, defendida pelo relator, Fabiano Contarato (Rede-ES), é permitir a ampla defesa e também auxiliar os motoristas a tomarem consciência de seus atos.