Reação

Os governadores consideraram uma bravata a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre os preços dos combustíveis. “Eu zero (imposto) o federal se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora”, desafiou Bolsonaro. O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), afirmou que “os estados estão tratando o assunto com seriedade e responsabilidade. Responsabilidade fiscal e, obviamente, institucional. Não parece o caminho do presidente Jair Bolsonaro. Isso não pode ser tratado de forma irresponsável nem de forma açodada”. O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), revelou que aguarda deliberação do Congresso Nacional mediante proposta do presidente da República, no âmbito de emenda constitucional que mude o sistema tributário no Brasil. O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou ao jornal Folha de S.Paulo que a declaração de Bolsonaro “é um blefe”. Já o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, declarou que “sou a favor da redução de impostos. Mas não sou irresponsável”. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), também reagiu duro. “O problema é que os governos, não só o do Bolsonaro, mas dos ex-presidentes da República, já zeraram os cofres dos estados. Todos os estados da Federação e o Distrito Federal estão quebrados, e ele tem consciência disso”.

Inauguração

Ontem o governador Flávio Dino anunciou que em março vai inaugurar mais uma Casa da Mulher. Desta vez será em Imperatriz, reunindo serviços de prevenção e combate à violência e implementação da Lei Maria da Penha. As obras estão em andamento, sob a responsabilidade da AGEMSUL. Fica no local em que funcionava o Centro Comunitário e Social, na Vila Nova. Casa da Mulher já funciona em São Luís desde 2016. 

Alianças

Após a inauguração do escritório político do Democratas, no último sábado, começam agora as conversas sobre as pré-candidaturas a vereador dos partidos que poderão fazer parte do arco de alianças para a reeleição do prefeito Assis Ramos. Comenta-se que além do DEM, partido de Assis, farão parte desse grupo o MDB, PRB e PODEMOS. Este corre o risco de ir pra outra direção, e nesse caso existem conversas adiantadas com o PMN e PV. É aguardar pra ver. 

E...

O ex-vereador Esmerahdson de Pinho, que voltou ao DEM na semana passada,  está sendo um dos homens de frente da pré-campanha do prefeito Assis Ramos. Ele está tratando de filiações ao partido e comandando reuniões com lideranças, além de discutir outros assuntos visando o fortalecimento do grupo para o duro embate eleitoral deste ano. Possivelmente no dia 25 de março, dez dias antes do prazo final para filiação visando o pleito de 4 de outubro, o Democratas lançará o projeto FILIA 1000, onde  mil novos filiados, entre candidatos, militantes e simpatizantes, serão apresentados para a sociedade.

Impeachment

Os deputados federais do PCdoB Márcio Jerry (MA) e Perpétua Almeida (AC), com um grupo de parlamentares da Câmara e do Senado de diversos partidos, apresentaram ao STF um pedido de impeachment contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Eles pedem que sejam apuradas o que consideram “infrações político-administrativas que teriam resultado em crime de responsabilidade”. Entre os fatos está a expedição (e também a ausência de expedição) de ordens e requisições que contrariam disposições da Constituição Federal. Além disso, os parlamentares ainda apontaram como justificativa, como consta no documento, “atos incompatíveis com o decoro, honra e dignidade da função, sobretudo em razão da postura ofensiva e permeada de expressões de baixo calão em redes sociais e audiências realizadas na Câmara dos Deputados”.