Sugestão

O vereador e empresário Hamilton Miranda e  a Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII) estão sugerindo o nome do ex-prefeito Carlos Gomes de Amorim para o novo calçadão. Eleito em 1976, o médico Carlos Amorim foi quem construiu o calçadão, agora sendo revitalizado pelo governo do Estado, com cobertura. Seria pouco para o que ele fez pela cidade, mas tem grande significado, pois é um logradouro ideal para a homenagem, afinal Amorim foi o idealizador e realizador dessa importante obra para o centro comercial, uma das marcas do seu governo. Dr. Carlos faleceu em dezembro de 2014, aos 84 anos. 

Escola Digna

O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, destacou que a implantação de novas construções e os projetos educacionais em andamento no âmbito do Programa Escola Digna já alcançaram, em 2019, mais de cem comunidades no Estado. Ainda segundo ele, o investimento do Governo do Maranhão para realizar a substituição de estruturas precárias por uma escola nova já ultrapassa os R$ 47 milhões, alcançando todas as regiões. Na semana passada foram inaugurados o Centro de Ensino Salomão João Cury Rad, em Senador La Rocque; o Centro de Ensino Integral Lourenço Antonio Galletti, em Açailândia; o Centro de Ensino Valentim da Silva Aguiar, em Campestre, e o Centro de Ensino Pastor João Jonas, em São Pedro dos Crentes.     

Pretensioso? 

O deputado estadual Roberto Costa, presidente do MDB em São Luís, quer dar as cartas sozinho na eleição municipal, como se acima dele não tivesse a direção estadual, sob o comando da mão pesada do ex-senador João Alberto e mesmo da ex-governadora Roseana Sarney. Ele quer aliança com o deputado Neto Evangelista (DEM), descartando o neto de José Sarney, o deputado Adriano Sarney (PV), que sinaliza o interesse de ser candidato. Quem ganha numa queda de braço dessa?

Judas

Em nota atribuída ao ex-senador Edison Lobão, ele diz: “Judas foi inscrito na história da humanidade como sinônimo de traição, e desse modo se perpetuou. Silvério dos Reis abriu, no Brasil, a temporada dos traidores, seguido por outros e mais outros. Nos nossos dias aquele vocábulo foi substituído por outro não menos execrável – delator – mas com sonoridade menos ofensiva aos ouvidos. Ainda assim, tratou o legislador de ser-lhe mais condescendente, designando-o pomposamente de “colaborador da Justiça”.

Judas II

Prossegue Edison Lobão: “Pois é pela ação auto-defensiva desse tipo de gente que após tantos anos vividos vejo-me agora a braços com o MP e a Justiça. E não contente com o que fazem a mim, lançam tentáculos venenosos ao meu filho e a minha nora apenas por conta dos laços familiares. Constroem cenários, levantam hipóteses, imaginam situações. Não se enfadam nunca. Os delatores precisam salvar-se. E salvar o deles!”

Mudanças

A oposição no Senado já tem prontas suas propostas de mudanças na reforma da Previdência. A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania), por exemplo, quer retomar o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para quem ganha meio salário mínimo e do abono salarial para o limite de dois salários. Mas o relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), quer manter a proposta aprovada na Câmara dos Deputados e apresentar uma PEC paralela com eventuais mudanças, como a inclusão de estados e municípios.