Negando 

No final da semana passada foi especulado que o deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB) havia fechado acordo com o também deputado Rildo Amaral (SD) para as eleições municipais de 2020. O suposto acordo consistia em Rildo abrir mão de ser candidato a prefeito e indicar o irmão, Flamarion Amaral, para ser vice na chapa encabeçada pelo pré-candidato comunista. Entretanto,  Marco Aurélio se apressou em divulgar nota não confirmando a informação. “Tenho fé que caminharemos com o Rildo. O que não houve foi qualquer discussão nesse sentido. Estamos no partido em definições sobre a pré-candidatura a prefeito, mas não há qualquer discussão sobre vice”, garantiu o deputado. Marco observou que “essa discussão é só lá na frente” e ironizou sobre o(s) autor(es) das especulações. “Quem arrisca falar sobre vice está sabendo mais do que nós”. 

E... 

Mesmo se fosse verdade, dificilmente Marco Aurélio iria confirmar agora. Já com certa experiência, pois foi vereador e está no segundo mandato de deputado, ele sabe que o fechamento de chapa agora atrapalharia negociações com outros partidos. Pode até ser que aconteça o que foi especulado, mas a confirmação só virá na hora certa. É aguardar.

Será?

Outra especulação surgida nas rodadas políticas: o candidato a vice-prefeito na chapa do presidente da Câmara, vereador José Carlos Soares Barros (Patriota), seria uma pessoa influente no meio evangélico. Inclusive Zé Carlos vem mantendo constante contato com o grupo ao qual pertence essa pessoa.

Apoio 

Não é à toa que José Carlos revela que a sua candidatura independe da vontade do governador Flávio Dino, do qual é um ferrenho defensor. É que o vereador tem o apoio irrestrito do líder do Patriota no Maranhão, o ex-deputado federal Junior Marreca, que nas eleições do ano passado colocou no seu lugar Marreca Filho. A legenda está garantida para José Carlos ser candidato, que tem ainda o apoio dos dois vereadores da legenda – Bebé Taxista e Ditola Castro.   

Reforços

 Além do prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Rodrigues, o PSL filiou no estado o Coronel Monteiro, que foi pré-candidato a governador em 2018. O partido do presidente Jair Bolsonaro deve receber mais filiações, muitas de pretensos candidatos a prefeito. Só que a sigla deverá “emagrecer”, já que existe a possibilidade da saída de sua maior liderança, o presidente da República Jair Bolsonaro. 

Olha aí!

O Ministério Público do Maranhão entrou no caso em que o secretário de Estado da Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, é acusado de espionagem.  Hoje o MP ouvirá o delegado Thiago Mattos Bardal, autor da acusação. A investigação foi determinada pela Procuradoria-Geral de Justiça, com base em Notícia de Fato, protocolada pelo deputado federal Edilázio Júnior (PSD). De acordo com a notificação ao delegado, o MP vai “apurar possível investigação indevida de agentes detentores de foro especial por quem não detém tal autorização”.