Polêmica

Uma postagem desfavorável ao vereador e deputado estadual eleito, Rildo Amaral, sobre a sucessão municipal de 2020, causou polêmica em rodadas políticas e nas redes sociais. O autor da postagem, um blogueiro alinhado ao grupo comunista, revelou que Rildo ainda não estaria preparado para concorrer à prefeitura. Rildo, como se sabe, é aliado do PCdoB, mas as opções do partido para 2020 são Clayton Noleto e Marco Aurélio. Para alguns, a postagem foi “encomendada”, embora o autor tenha destacado que era uma opinião pessoal, e não do partido ou de algum membro. Depois da repercussão, a postagem foi retirada. Consta que a cúpula comunista não aprovou, temendo Rildo ficar magoado e assumir uma posição contrária em relação ao governo, já que no dia 1º de fevereiro estará assumindo o mandato de deputado e integra a base de apoio ao Palácio dos Leões. Até a tarde de ontem Rildo Amaral ainda não havia se manifestado sobre o assunto. Vale lembrar que ele nunca  se manifestou, pelo menos  publicamente, o interesse de disputar o mandato de prefeito, em 2020.

Tiroteio

O assunto provocou uma discussão nas redes sociais entre os vereadores Bebé Taxista e Ricardo Seidel. Sobre o episódio, Seidel disse que “não chamaria de fogo amigo, pois amigo não ficaria atirando assim nas pessoas e boicotando. Isso  é apenas um inimigo se revelando...” O vereador Bebé entrou com os dois pés: “Quem tem rabo de palha não pode passar perto de fogo. Ricardo Seidel não é a pessoa indicada para emitir opinião nesse caso”. Daí vieram outros petardos, de ambos os lados.      

E...

O superintendente de Articulação Política do governo na região, Adonilson Lima, também reagiu aos comentários do vereador Ricardo Seidel. “De amigo que se revela inimigo, você entende e tem doutorado. O tempo não para, já dizia Cazuza”. Adonilson chamou o vereador de “Kim Kataguiri Pré-Amazônico”. Para quem não sabe, Kim Kataguiri é o deputado federal eleito pelo DEM-SP e uma das principais lideranças do Movimento Brasil Livre (MBL).

Nomeação 

Começou a nomeação de maranhense no governo Jair Bolsonaro. O médico Allan Quadros Garcês será o diretor de Articulação Interfederativa da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde.  A nomeação já foi assinada pelo ministro Henrique Mandetta e publicada no Diário Oficial da União de ontem, quarta-feira.  Allan Garcês anunciou a nomeação nas redes sociais. 

Cargo 

Derrotado na sua tentativa de reeleição, o deputado estadual Rogério Cafeteira terá cargo no   governo Flávio Dino. A princípio, informou-se que ele iria assumir a presidência da Caema, em fevereiro, mas já há informação de que pode ser secretário de Articulação Política, que seria desmembrada da Secretaria de Comunicação. Rogério é sobrinho do ex-governador e ex-senador Epitácio Cafeteira, que faleceu em maio do ano passado, aos 93 anos.  

Será?

Revela-se que este ano não houve liberação de dinheiro do Programa Bolsa Escola, criado pelo governo do estado para garantir a famílias carentes a aquisição de material escolar, beneficiando  mais de um milhão de estudantes da rede pública, em todo o Maranhão. Cada aluno era beneficiado com R$ 51,00. Muitas livrarias foram credenciadas no programa. 

Reivindicações

O prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Cleomar Tema, concederá nesta quinta-feira, às 9h, na sede da entidade, entrevista coletiva para divulgar informações acerca do encontro que ele manteve com o ministro chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Santos Cruz. A reunião de trabalho ocorreu esta semana, em Brasília, em que Tema apresentou uma extensa pauta de reivindicações do movimento municipalista maranhense.