Mais um

O governador Flávio Dino disse durante a sua posse que um dos três compromissos essenciais para o segundo mandato será o “rigoroso equilíbrio fiscal, de receitas e despesas”. No final do ano passado ele admitiu que o estado estava em dificuldades e até aumentou imposto. Porém no primeiro dia de 2019 criou mais um programa. É o Cheque Cesta Básica, que segundo ele “devolverá às famílias mais carentes valores do ICMS cobrado de produtos da Cesta Básica”. O foco neste primeiro ano do programa serão as gestantes. Nos seus primeiros quatro anos a folha de pagamento teve um aumento considerável e vários programas foram criados, como o CNH Jovem e o Bolsa Escola. O governo foi obrigado a fazer resgate de mais de R$ 1 bilhão do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadorias (Fepa). Consta que ele recebeu o Estado com R$ 1,19 bilhão do Fepa aplicado.

Férias

Um dia após tomar posse para o segundo mandato, o governador já teria solicitado à Assembleia Legislativa licença para um período de férias de uma semana. Com isso, o estado ficará sob o comando do vice-governador Carlos Brandão (PRB).

No páreo

O presidente da Colônia de Pescadores Z-29, Salomão Santana, demonstra interesse em disputar o mandato de vereador. Ele nunca teve oportunidade porque tinha sempre como candidata a sua esposa, Mary de Pinho, e depois o enteado, Esmerahdson de Pinho. Agora acha que chegou a sua vez, mas precisará de habilidade para não dividir o grupo familiar, já que Esmerahdson também tem interesse de disputar uma cadeira da Câmara, onde já esteve por quatro anos. É aguardar.

Promessa

Ao discursar após receber a faixa, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que prometeu “tirar peso do governo sobre quem trabalha e produz” e restabelecer a ordem no País. “Vamos tirar a desconfiança e o peso do governo sobre quem trabalha e quem produz. Também é urgente acabar com a ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais”, afirmou.

Prestígio

O ex-presidente José Sarney deixou a vida pública em 2015, mas continua a ter participação ativa na política nacional. O maranhense teve um encontro com o presidente Jair Bolsonaro no gabinete do presidente do Senado, Eunício Oliveira. Em novembro, após ter sido eleito, Bolsonaro bateu continência a Sarney, quando da solenidade que marcou os 30 anos da Constituição de 1988. Sarney e Collor foram os dois únicos presidentes que foram à posse de Bolsonaro. Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso, também convidados, não compareceram.

Ações

O prefeito Assis Ramos iniciou as atividades administrativas de 2019 nomeando os novos diretores das escolas, eleitos pela comunidade. “O trabalho não para, e temos muitas ações para desenvolver neste novo ano”, destacou o prefeito, enquanto assinava as nomeações.

Ele disse

“...Acredito na democracia e por isso quero dizer que este Estado nunca se calou. Sou defensor da democracia, não acredito em guerra, em ódio ou em armas”. Governador Flávio Dino, em mais uma indireta ao presidente Jair Bolsonaro.