Bastidores

Bastidores

Bastidores

Outra situação

Com o quadro que vem se desenhando, o ex-prefeito Ildon Marques de Souza (PP) pode ter dado um pulo certo em relação ao pleito eleitoral ao trocar o Grupo Sarney pelo Grupo Dino. A sua campanha em 2018 estará muito acima da realizada em 2014, em que houve uma ação tímida em busca do voto. Ildon fez a campanha praticamente sozinho, sem apoio da cúpula partidária e de poucas lideranças da região. O seu grupo em Imperatriz resumia-se praticamente aos poucos fiéis que o seguem desde a interventoria. Apesar disso, faltou pouco para ele ...

leia mais +

Bastidores

No páreo

Ontem, em conversa com o colunista, a odontóloga Rosângela Curado reafirmou a sua decisão de disputar o mandato de deputada estadual. Ela deixou o PDT e se filiou ao PEN, comandado no estado pelo deputado federal Junior Marreca. Curado assegurou que fará dobradinha com Marreca e tem confirmado o apoio de três vereadores – José Carlos Soares, Ditola Castro e Bebé Taxista. A pré-candidata à Assembleia Legislativa observa que tem serviços prestados na região, especialmente na sua área, a saúde, e com isso espera obter resultado positivo nas urnas, no dia 7 de outubro.

...

leia mais +

Bastidores

Vai dar certo?

Vista por uns como a solução para resolver a crise na segurança pública e por outros, como medida ineficaz, a unificação das Polícias Civil e Militar é um balaio de gatos que encontra argumentos e contra argumentos de toda espécie. Não é consenso entre deputados e especialistas. Entre esses, há quem diga ser a medida ineficaz e os que ressaltam a inoportunidade do momento. Certo mesmo é que o relator da Comissão Especial sobre a Unificação das Polícias Civil e Militar, deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP), vai propor mudança na Constituição para permitir unificação ...

leia mais +

Bastidores

Nosso rico dinheirinho

O Congresso Nacional acaba de aprovar abertura de crédito suplementar para que o Brasil possa pagar dívidas da Venezuela e de Moçambique com o banco Credit Suisse e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A bagatela de R$ 1,16 bilhão representa "um aval ao calote" dado pelos dois países por conta da falta de pagamento dos empréstimos (um pacote de bondades distribuído pelos governos do PT) que financiaram serviços e obras de empreiteiras brasileiras no exterior e tem que ser paga pelo Tesouro brasileiro porque as operações tiveram seguro ...

leia mais +

Bastidores

Mais a fazer

O Tribunal de Contas da União acaba de divulgar relatório onde consta que o Brasil tem 20 cidades que são hiperdependentes do Governo Federal. Isto é: Os benefícios assistenciais, previdenciários e trabalhistas pagos pela União aos habitantes dessas cidades respondem por algo em torno de 70 a 90 por cento do PIB local. Pra variar, todas estão no Nordeste. Com 12 cidades incluídas, o Piauí é o grande campeão; o Maranhão está em segundo lugar, com 4; Bahia, Pernambuco, Paraíba e Ceará, 1. Somos o segundo na quantidade entre os estados, mas duas ...

leia mais +

Bastidores

Obras

O Aeroporto Renato Moreira está em obras. Além da reforma dos pavimentos da pista de pouso e decolagem, pista de taxiamento e Stopway, terá a construção da pista de taxiamento B e acostamentos da pista de pouso, de taxiamento A e B, e ainda a implantação do Sistema de Balizamento Luminoso e Sistema de Controle e Monitoramento (SICOM). Orçada em R$ 25,9 milhões, as obras foram iniciadas no dia 2 de abril e deverão seguir até o final de novembro. Os horários de voos não sofrerão alteração, exceto dois: LATAM JJ 4567 e JJ 3650, ...

leia mais +

Bastidores

Por quê?

Se proferida inúmeras vezes por quem se foi, a pergunta vai acompanhar eternamente aqueles que ficaram. Qual a razão? Onde foi que erramos? Pais de todo o Brasil se encontram aturdidos diante do grande número de suicídios que tem ocorrido neste mês de abril. Em São Paulo, três jovens de dois colégios tradicionais; aqui no Maranhão, há registros de casos em Imperatriz, Porto Franco, Carolina. Tantas ocorrências levantam o tema para além da comoção nas redes sociais e se faz necessário seu aprofundamento dentro e fora do ambiente escolar. Por que tantos jovens se ...

leia mais +

Bastidores

Fora suplência

Senador pelo Rio de Janeiro, Romário, que é ex no futebol, continua jogando aqui e acolá com a Lei de Gérson. Agora, por exemplo, acaba de enviar ao Tribunal Superior Eleitoral consulta onde desejava saber se senadores poderiam renunciar no meio do mandato e concorrer em nova eleição. Levou de volta o parecer do ministro Luis Roberto Barroso: "Permitir que um senador que ainda tem quatro anos de mandato renuncie para que o suplente assuma o seu lugar e ele possa concorrer a uma vaga por mais oito anos é fraude à vontade popular ...

leia mais +

Coriolano Filho

Coriolano Miranda Rocha Filho (foto), passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal, como paginação, revisão e reportagem na área policial. Coló Filho, como é mais conhecido, saiu para trabalhar em O Estado do Maranhão, mas em 1987 voltou para O PROGRESSO, como correspondente em Açailândia, por quase um ano. Em julho de 1988, assumiu o lugar de Adalberto Franklin, então Editor Chefe. Em dezembro de 1992, Coló Filho deixa o jornal para ser assessor de Comunicação do prefeito Renato Cortez Moreira. Ocupou o cargo por nove meses, tempo em que Renato passou na prefeitura, e cujo mandato foi interrompido por um assassino que o matou com dois tiros no dia 6 de outubro de 1993, no Mercado Bom Jesus. Em 1999, Coló Filho, que já estava de volta ao jornal como repórter, assumiu pela segunda vez a chefia da Redação, estando até hoje na função. editoria@oprogressonet.com