Bastidores

Bastidores

Bastidores

Filiações

A coluna de quarta-feira comentou sobre as especulações de uma provável filiação do prefeito Assis Ramos ao PSL de Jair Bolsonaro, hoje tão desejado no País inteiro. Consta que ele já teria recebido convite do deputado federal reeleito Aluísio Mendes. Caso aconteça, é claro que ele não iria como um simples filiado, afinal é prefeito da segunda maior cidade do estado. Assim, iria dar as cartas no partido no município. Entretanto, comenta-se que o publicitário Nilson Takashi poderá assumir o comando do PSL em Imperatriz. Nas eleições, ele esteve inclusive no Rio de Janeiro, juntamente ...

leia mais +

Bastidores

Concurso

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) defende a realização de concurso público na área de saúde. O governo do Estado quer prorrogar por cinco anos a contratação temporária de pessoal e o parlamentar apresentou uma emenda à Medida Provisória nº 282/18, que altera, dentre outras questões, o prazo para contratação de servidores da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH). A emenda garante a realização de concurso. “O Governo do Estado precisa realizar concurso para que todos tenham igualdade no ingresso ao serviço público. Esse é também um anseio de milhares de enfermeiros, técnicos em enfermagem, ...

leia mais +

Bastidores

Será?

Continuam as especulações sobre a possível mudança de partido e de grupo do prefeito Assis Ramos. Filiado ao MDB, pelo qual se elegeu, o gestor imperatrizense estaria se desligando do grupo liderado pela ex-governadora Roseana Sarney. E o primeiro passo seria mudar de partido. Fala-se no PRB, liderado no estado pelo deputado federal reeleito Cleber Verde. Mas já começam as especulações em torno de uma possível filiação ao PSL, que em Imperatriz é comandado pelo ex-vereador Raimundo Roma. Assis Ramos será candidato à reeleição e, claro, só ingressaria em um partido com a garantia de ...

leia mais +

Bastidores

Sem virada

O Maranhão tem 217 municípios. O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ganhou em apenas três. Prevaleceu a força do PT na região Nordeste, em que venceu em todos os estados. Mas Imperatriz, Açailândia e São Pedro dos Crentes não seguiram a onda vermelha e não houve virada, mantendo a posição do primeiro turno e dando maioria a Bolsonaro. No dia 7 de outubro, em Imperatriz foram 48,38% contra 29,36% de Fernando Haddad (PT). No segundo turno, o placar foi de 54,99% a 45,01%. Em Açailândia, Bolsonaro obteve 47,12% contra 37,37%. Já no segundo turno ...

leia mais +

Bastidores

Imperatriz 17

Imperatriz fez a sua parte na onda de mudança que varreu o País nas eleições 2018. No primeiro turno foram 62.868 votos (48,38%) para Jair Bolsonaro (PSL), contra 38.156 votos (29,36%) para Fernando Haddad. Agora no segundo turno, a votação de Bolsonaro foi de 70.909 votos (55,09%). Já o petista obteve 57.799 votos (44,9%). Como se vê, Imperatriz não se influenciou pela onda vermelha na região Nordeste em torno de Fernando Haddad. Nem mesmo o peso eleitoral do governador Flávio Dino (PCdoB) livrou o petista da derrota na segunda cidade do estado. O imperatrizense ...

leia mais +

Bastidores

Em alerta

Os órgãos de segurança devem ficar atentos em Imperatriz, hoje, para evitar possível quebra de normalidade com confrontos provocados pelo clima eleitoral. É que foram marcadas para o mesmo horário carreatas dos simpatizantes dos dois candidatos à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). A carreata pró-Bolsonaro sairá da Avenida Bernardo Sayão e a pró-Haddad da Pedro Neiva de Santana. É preciso que haja um planejamento do roteiro das duas para que não se cruzem, porque a possibilidade de confronto não pode ser descartada em função do açodamento que marca a ...

leia mais +

Bastidores

Cargo

O deputado estadual Raimundo Cutrim ficará sem mandato a partir de 1º de janeiro. No terceiro mandato, ele não conseguiu se reeleger e deverá ser agraciado com um cargo no Governo Flávio Dino. Natural de São João Batista e delegado da Política Federal, Cutrim atuou em Imperatriz e depois foi ser secretário de Segurança Pública, nomeado por Roseana Sarney, e passou 12 anos no cargo. Em 2006 elegeu-se deputado pelo PFL e em 2010 foi reeleito pelo DEM. Mais tarde saiu do grupo de Roseana, filiando-se ao PCdoB do governador Flávio Dino, e em 2014 ...

leia mais +

Bastidores

Doril
 
Grande parte dos ex-candidatos a deputado estadual e federal e a senador desapareceu no segundo turno da eleição presidencial. O governador Flávio Dino está engajado de corpo e alma na campanha do candidato Fernando Haddad, mas não se vê vários aliados se movimentando, especialmente aqueles que não são filiados ao PT e PCdoB. Entre os ausentes, de Imperatriz tem o ex-candidato a deputado federal Ildon Marques (PP) e o deputado estadual reeleito Marco Aurélio (PCdoB). Comunistas e petistas também reclamam da senadora eleita Eliziane Gama e seus suplentes.
 

Coriolano Filho

Coriolano Miranda Rocha Filho (foto), passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal, como paginação, revisão e reportagem na área policial. Coló Filho, como é mais conhecido, saiu para trabalhar em O Estado do Maranhão, mas em 1987 voltou para O PROGRESSO, como correspondente em Açailândia, por quase um ano. Em julho de 1988, assumiu o lugar de Adalberto Franklin, então Editor Chefe. Em dezembro de 1992, Coló Filho deixa o jornal para ser assessor de Comunicação do prefeito Renato Cortez Moreira. Ocupou o cargo por nove meses, tempo em que Renato passou na prefeitura, e cujo mandato foi interrompido por um assassino que o matou com dois tiros no dia 6 de outubro de 1993, no Mercado Bom Jesus. Em 1999, Coló Filho, que já estava de volta ao jornal como repórter, assumiu pela segunda vez a chefia da Redação, estando até hoje na função. editoria@oprogressonet.com